Caminhoneiros exigem queda do pre

EBC- Ag 25/05/2018 Ao Vivo 1094

Os caminhoneiros entraram hoje (24) no quarto dia de manifestações contra o preço elevado dos combustíveis. Na noite desta quarta-feira (23), o presidente da Petrobras, Pedro Parente, anunciou uma redução de 10% no valor do diesel nas refinarias por 15 dias. A decisão, segundo ele, busca contribuir com uma possível trégua no movimento da categoria.

Em Brasília, há registros de postos fechados, com estoque de combustível zerado. Em São Paulo, o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do estado, José Alberto Paiva Gouveia, informou que, desde o início dessa quarta-feira (23), os postos de abastecimento do estado não receberam combustível, e há estoque para operar só por até três dias. No Rio de Janeiro, de acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis do Município (Sindcomb), ao menos metade dos postos da capital estará, nesta quinta-feira, sem algum dos três combustíveis: gasolina, diesel ou etanol.

Ainda no Rio, os produtos comercializados nas Centrais de Abastecimento (Ceasa), principal centro de distribuição de hortifrutigranjeiros no estado, já registram grande alta de preços. Em São Paulo, a Associação Paulista de Supermercados (Apas) informa que as paralisações já causam desabastecimento nos supermercados, em especial nos itens de frutas, legumes e verduras, que são perecíveis e de abastecimento diário.

Acompanhe as últimas notícias da Agência Brasil sobre o 4º dia de greve dos caminhoneiros pelo país:

Last Updated: 24/05 21:59
 
24/05 21:59
Acompanhe detalhes do acordo
 
Encerramos nossa transmissão ao vivo.
24/05 21:52
Confira os pontos do acordo entre governo e caminhoneiros
 

Os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Eduardo Guardia (Fazenda) e Carlos Marun (Secretaria de Governo) anunciaram há pouco, no Palácio do Planalto, que foi fechado acordo com entidades representantes dos caminhoneiros para suspensão dos protestos da categoria por 15 dias. 

24/05 21:49
 
 

Entrevista com o ministro Carlos Marun: "governo garante o preço do diesel na Petrobras por 30 dias (...) está garantida a política de preço da Petrobras e garantimos a previsibilidade com as medidas que adotamos". Ele explica que haverá um aporte de R$ 1 bilhão. "Temos uma previsão de R$ 750 milhões ao mês de investimento (para garantir o acordo de redução de preços do diesel)".

24/05 21:45
 
 

Representantes do governo encerraram coletiva de imprensa que anunciou acordo com caminhoneiros. Foi suspensa a greve por 15 dias.

24/05 21:44
Governo anuncia acordo com caminhoneiros
 

Eliseu Padilha é questionado sobre preço da gasolina. "O dia foi de consagração de um acordo com a categoria. Estávamos tratando de óleo diesel. O movimento está centrado na reivindicação dos caminhoneiros".

 

Carlos Marun agradeceu o apoio de parlamentares para fechar acordo com caminhoneiros.

24/05 21:40
Suspensão da greve dos caminhoneiros
 

Ministro da Guardia explica sobre o gasto com a redução do preço do diesel. "Os primeiros 15 dias da compensação serão bancados pela Petrobras. Ao final do mês, veremos a diferença. A política de preços (dos combustíveis) está mantida".

 

Ele esclarece que o preço de referência é R$ 2,10 (nas refinarias). "Teremos que apurar mês a mês a diferença. Nós não temos essa dotação orçamentária. Essa despesa contará com crédito extraordinário". É uma subvenção arcada com recursos da União, explica.

24/05 21:34
Urgente: governo e caminhoneiros fecham acordo para suspender greve por 15 dias
 

O ministro Carlos Marun diz que acordo será renovado a cada 30 dias.

Updated: 24/05 21:31
 
 

O ministro Eliseu Padilha explica que foi montado um gabinete para acompanhar a crise provocada pela greve dos caminhoneiros. "Agimos com agilidade", afirma.

24/05 21:26
 
 

Eliseu Padilha diz que presidente Michel Temer estava "preocupadíssimo" com reflexos da crise.

24/05 21:25
Urgente: governo anuncia suspensão da greve dos caminhoneiros
 

Eliseu Padilha explica que foi celebrado acordo com caminhoneiros. "Nós precisamos retomar a vida normal".

24/05 21:23
 
 

Ministro da Casa Civil diz que entidades reconhecem empenho do governo federal e que haverá suspensão do movimento de greve por 15 dias.

24/05 21:22
 
 

Eliseu Padilha chama representantes do movimentos dos caminhoneiros para anúncio do acordo.

24/05 21:20
 
 

Eliseu Padilha: não haverá reoneração da Folha para transporte de carga.

24/05 21:19
 
 

Eliseu Padilha diz que governo vai reeditar tabela de frete a cada trimestre.

Updated: 24/05 21:18
 
 

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, garante redução de 10% no preço do diesel. O preço ficará fixo por 30 dias (os últimos 15 dias arcados pela União). A primeira quinzena custaria cerca de R$ 350 milhões a Petrobras como compensação. O ministro diz que o preço de referência é o da refinaria.

 

Segundo o ministro Eliseu Padilha, os aumentos vão ocorrer a cada 30 dias.

 

Updated: 24/05 21:10
Governo fala sobre acordo com caminhoneiros
 

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, diz que foi celebrado termo de acordo com integrantes de movimento dos caminhoneiros.

24/05 20:47
Três aeroportos estão sem combustível, aponta Infraero
 

Pelo menos três aeroportos administrados pela Infraero estão sem combustível para manutenção das atividades de pousos e decolagens. Os terminais de São José dos Campos (SP); Ilhéus (BA), e Carajás (PA) operam sem ter o abastecimento do querosene de aviação. 

24/05 20:44
Sobe para 19 número de liminares para desbloquear rodovias
 

A Advocacia-Geral da União (AGU) atualizou o número de liminares concedidas pela Justiça que proíbem a obstrução de rodovias federais pelo movimento nacional de paralisação de caminhoneiros. Até o momento, foram proferidas 19 decisões judiciais em todo país para garantir o trânsito livre nas estradas.

24/05 20:29
Senado pede diálogo com caminhoneiros e pode convocar sessão nesta 6ª
 

Senadores buscam uma solução consensual entre governo, parlamentares e caminhoneiros que bloqueiam as principais rodovias do país há quatro dias. A preocupação com o agravamento de uma crise de desabastecimento fez com que os senadores retornassem às pressas a Brasília. 

24/05 20:25
Greve impede chegada de alimentos à Ceagesp em São Paulo
 

O movimento dos caminhoneiros impediu, nesta quinta-feira (24), a chegada de mercadorias à Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), a maior central de abastecimento de frutas, legumes, verduras, flores, pescados e diversos outros produtos, como alho, batata, cebola, coco seco e ovos, da América Latina. 

 

Mais Acessadas